segunda-feira, 27 de abril de 2015

Shows para festejar "Dia do Trabalhador" na Baixada. Eventos acontecerão de quinta a sábado em várias cidades.

O Dia da Baixada, festejado em 30 de abril, e do Trabalhador, 1º de maio, será comemorado com shows, exposições e competições esportivas na região.

E para abrir a agenda de atividades, o Shopping de Caxias (Rodovia Washington Luiz 2895) vai inaugurar na quarta-feira, às 10h, a exposição gratuita ‘Baixada – Visões e Emoções’. Na quinta-feira, na Praça do Pacificador, Centro de Caxias, o grupo Cidade Negra subirá ao palco às 20h.

A festa de Japeri acontece no Paço Municipal (Estrada Vereador Francisco da Costa Filho, Santa Inês), das 19h às 3h.

Na quinta, tem shows do Vestígio Humano, DJ Felling e Jaula das Gostosudas. Já sexta, o público vai curtir a Dupla do Pagode e cantar as canções do Cidade Negra. A festa termina no sábado com o Grupo Bom Gosto e Nosso Querer.

Também na sexta, tem música, recreação infantil, competições esportivas e brindes no Sesi de Nova Iguaçu. As atividades começam às 9h, e a entrada é um quilo de alimento não perecível.


Dupla Gospel ALEX & ALEX se apresentam em Queimados
Em Queimados, a sexta-feira é de rock. A partir das 9h, a Praça dos Eucaliptos terá desfile de motocicletas e as atrações serão as bandas Dr. Silvânia, Sergio Lousada, Caciques Brasil, Rock na Rua, Obscura e Titânia. No sábado, às 19h, tem a dupla Alex e Alex e várias atrações gospel.

No domingo, também às 19h, o show fica por conta do Pique Novo e o Grupo 100%. Já Mesquita vai apresentar Daniel Guerra, do Pimenta do Reino, no show gratuito ‘Pro mundo’. A apresentação vai acontecer no Centro Cultural Oscar Romero, na Rua Elpídio 530.
Fonte: O Dia

Gramacho tem fila até fora da estação com alteração no ramal Saracuruna. Mudança, segundo SuperVia e Secretaria de Transportes, seria positiva, mas passageiros reclamam da transferência.

Desde a mudança no ramal Saracuruna, no último dia 20, passageiros têm reclamado da necessidade de quem vem da estação terminal precisar fazer a transferência em Gramacho, o que, segundo eles, tem gerado muitos transtornos por conta da superlotação e demora na viagem. Nesta segunda-feira, uma fila gigantesca se formava fora da estação. Do lado de dentro, muita gente para pouco trem, que saíam lotados em direção à Central do Brasil.

Passageiros enfrentam longa fila do lado de fora da estação Gramacho. Transferência no loca para quem vem de Saracuruna tem causado transtornosFoto: Leitor Douglas Mendonça

Os feriados que ocorreram após a alteração no ramal amenizaram o transtorno, mas nos dia úteis a reclamação é a mesma: a transferência causa dor de cabeça. "Toda baldeação gera transtornos! Mesmo sem atrasos, os passageiros são obrigados a desembarcar aqui (Gramacho) e esperar outro trem. Seja com chuva ou sol, pois a plataforma não tem cobertura em sua totalidade", reclamou Douglas Mendonça, que utiliza diariamente o ramal Saracuruna. Segundo ele, um trem atrasou nesta manhã.

Passageiro reclama que estação Gramacho tem pouca cobertura para a agora enorme
quantidade de pessoas que recebe Foto: Leitor Douglas Mendonça
"Bilheteria com filas enormes na estação Gramacho nos dois lados", relatou um perfil no Twitter. "Caos na @SuperVia_trens Estação Gramacho, abarrotada e com atraso. Essa é a "melhoria" da Supervia!", falou outro internauta que estava no local. "Ainda não me conformei de parar em Gramacho para pegar outro trem, todos os dias", disse outra passageira.

Questionada, a SuperVia disse que não há atrasos nesta manhã no ramal Saracuruna e que a superlotação tanto dentro quanto fora da estação Gramacho acontece por conta do "horário de pico, com maior movimento e a baldeação". Perguntada se as reclamações não seriam um caso para se pensar em ajustes na mudança, a concessionária informou que "está acompanhando e, se tiver que fazer alteração, a mesma será feita conforme for identificada a necessidade."


Saiba o que mudou 
Com a mudança, o trem que antes partia a cada 30 minutos, em Saracuruna, agora passa a circular com intervalos de 20 minutos, no trecho entre Saracuruna e Gramacho.

Passageiros se espremem na plataforma da estação Gramacho:
pouco espaço para muita gente Foto: Leitor Douglas Mendonça
Em Gramacho, os passageiros são obrigados a trocar de composição, na mesma plataforma, caso queiram seguir viagem até a Central do Brasil. A partir deste trecho, os intervalos são de 10 minutos, segundo a SuperVia.

No primeiro dia da mudança, no último dia 20, muitos passageiros reclamaram dos transtornos causados pela transferência em Gramacho. Morador de Gramacho, em Duque de Caxias, Thiago Menezes relatou, através doWhatsApp do DIA (98762-8248) , que a SuperVia não estava conseguindo cumprir o intervalo prometido e reclamou que as composições estão circulando superlotadas.

"Tem muitas pessoas desinformadas, pelo menos nesse primeiro dia. Eles não estão conseguindo manter o que foi anunciado, que seria trens de 10 em 10 minutos, sem contar que os trens estão saindo absurdamente lotados, demorando muito nas estações. Tem passageiro que não está conseguindo entrar no trem nas outras estações", afirma Thiago, que avalia: "Isso porque essa semana é de feriadão. Imagine como vai ser semana que vem. Piorou muito uma situação que já não era boa".
Fonte: ADRIANO ARAÚJO/O Dia

Belford Roxo participa de reunião que debate a homofobia e homicídios na Baixada.

Na ultima semana, a Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, através da Coordenadoria da Diversidade Sexual (LGBT), sob comando de Júnior Morais, participou de reunião na sede da 59ªDP (Duque de Caxias) com o superintendente Estadual de Direitos Individuais, Coletivos e Difusos e Coordenador do Rio Sem Homofobia, Cláudio Nascimento.

Em pauta, o acompanhamento dos homicídios ocorridos na Baixada entre 2011 e 2015 que têm como motivo presumido a homofobia. Durante o encontro, foi informado o andamento dos inquéritos policiais. Também está previsto o levantamento de todos os casos de homicídio e tentativa de homicídio na região com motivos homofóbicos.

O delegado Ricardo Domingues, diretor do DGPB (Departamento Geral de Polícia da Baixada), estabeleceu o prazo de um mês para que os órgãos competentes deem respostas satisfatórias à sociedade e aos familiares das vítimas sobre os casos já em andamento nas delegacias locais.

Participaram também da reunião os delegados Fábio Cardoso, da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense – DHBF; Juliana Amorim (59ªDP), Jorge Zahra (56ª DP), Bruno Menezes (54ªDP), José Rezende (Diretor do 3º DPA) e Matheus de Almeida Romaneli (53ª DP).
Fonte: Notícias de Belford Roxo

Dupla em moto é detida por suspeita de praticar assaltos em Belford Roxo.

Na tarde deste domingo (26 de abril), Policiais Militares do Grupamento de Ações Táticas - GAT do 39ºBPM (Belford Roxo), em patrulhamento por determinação do Comandante Tenente-coronel Alexandre, Tenente Edison e Tenente Cardoso, coordenados pelo Sargento Da Silva, intensificaram patrulhamento afim de prevenir roubos de veículos e roubos a transeuntes.
Ao abordar dois elementos em atitudes suspeitas na Avenida Joaquim da Costa Lima, altura entre Santa Amélia e Hinterlândia, obteve êxito em prender, Davi dos Santos Gaudino, 20 anos, com posse da arma de fogo, e deter um menor em uma motocicleta que não constava como roubada. Eles informaram que a moto era emprestada e que o dono não sabia que a mesma foi usada para cometimento de crime.

Foram apreendidos uma pistola calibre 765, seis munições intactas, quatro celulares roubados, um celular do acusado e uma motocicleta.

A ocorrência foi registrada na 54ªDP (Belford Roxo).


Fonte: Notícias de Belford Roxo

Feirões de empregos viram porta de entrada para o mercado de trabalho.

Próximo feirão será na Pavuna: chances reais de conseguir um emprego Foto: Divulgação / Extra
Uma saída para quem está nadando contra a corrente do mercado, em busca de uma vaga de trabalho, feirões, como o balcão itinerante “Empregabilidade e movimento” e a recente iniciativa “Portela dá trabalho”, que acontece desde o início de abril semanalmente na quadra da tradicional escola de samba em Madureira, são oportunidades certeiras.

Juntos, os dois eventos oferecem cerca de quatro mil chances em empresas como grandes redes de supermercados e lojas de departamento. A maioria delas é no setor de serviços. Na última edição da “Empregabilidade e movimento”, Tâmara Martins acordou cedo para ir até à feira, em Nova Iguaçu, deixou o currículo em vários estandes e acabou sendo recrutada para trabalhar como estoquista na rede de Lojas Leader. Faz um mês que está de carteira assinada.

— Estava em busca de uma oportunidade e estou muito feliz por ter conseguido este trabalho — festeja Tâmara.

Para não desperdiçar as chances reais de emprego, é preciso ter atenção a um dos aspectos que podem atrapalhar a contratação e prolongar ainda mais essa busca, o chamado “currículo do patinho feio”, afirma a coordenadora de Marketing da agência de Recursos Humanos Simetria, Jéssica Fernandes. O papel que descreve as vidas acadêmica e profissional é o primeiro contato que o empregador tem com o candidato:
— Tem que estar impecável! Quando há pouca experiência, é importante colocar palestras e cursos. E ter cuidado com o português.
Cursos e emissão de documentos
Um levantamento divulgado há uma semana pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) revela que dos 84.189 postos com carteira assinada fechados no país em janeiro e fevereiro deste ano, quase metade (39.722) estão na Região Metropolitana. Somente em fevereiro, das 2.415 vagas cortadas no Brasil, 82,5% estavam na cidade do Rio e 61,47%, no estado, de acordo com dados do MTE. O setor de serviços teve saldo negativo de 7.190 vagas no mesmo período.
Apesar do alto número, Jéssica afirma que o corte de vagas é comum nos meses de janeiro e fevereiro, por causa do término dos contratos temporários de fim de ano.
Na contramão da crise, além dos feirões oferecerem vagas para quem quer se recolocar no mercado, há também serviços como impressão da primeira e da segunda vias da carteira de trabalho, aferição de pressão arterial, teste de glicose e identificação sanguínea.

Outros estandes que têm bastante procura são os do Senai e do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), que oferecem cursos gratuitos e chances como jovens aprendizes ou estagiários àqueles que ainda estão na escola.
— Teremos vagas para diversas faixas etárias e para candidatos de todos os níveis de escolaridade — afirmou Fernando Lobo, coordenador da “Portela dá trabalho”.

ONDE ENCONTRAR
Portela dá trabalho
A feira na Portela acontece semanalmente, às terças-feiras, das 9h às 17h, na própria quadra da escola, na Rua Clara Nunes 81, em Madureira. Para se candidatar às vagas, é preciso levar carteira de trabalho, currículo profissional, uma foto 3x4, comprovante de residência, título de eleitor, certificado de reservista e declaração de escolaridade.
Empregabilidade
A décima edição do feirão vai acontecer no dia 25 de maio, na Praça Ênio s/nº, na Arena Jovelina Pérola Negra, conhecida como Arena da Pavuna. Também das 9h às 17h.

Vagas da SMTE
Além dos eventuais feirões, também vale ficar atento às oportunidades oferecidas pela Secretaria municipal de Trabalho e Emprego. A maioria delas é para a área de serviços. Os interessados devem se inscrever de segunda a sexta, das 9h às 17h, nos seguintes postos da SMTE: Rua Camaragibe 25, Tijuca; Estrada do Guerenguê 1.630, Jacarepaguá; Rua Barcelos Domingos 162, Campo Grande; Estrada do Dendê 2.080, Ilha do Governador; Rua Vinte e Quatro de Maio, 931, Méier; Rua da América, 81, Gamboa; Avenida Presidente Vargas 1997, Centro, e Rua Lourenço Marques 70, Honório Gurgel. É importante que o candidato leve seus documentos: identidade, CPF, carteira de trabalho e PIS. É possível também encaminhar o currículo para os email smte.selecao@gmail.com .
Fonte: Mariana Moreira/Extra

Novo PÓLO CEDERJ Belford Roxo quase pronto.

Muitos não acreditavam que conseguiríamos chegar lá, depois de muitas dificuldades enfrentadas e as obras do nosso novo Polo Cederj de Belford Roxo estão quase prontas.
As estruturas do novo prédio se encontram em fase de finalização. Operários estão colocando portas, janelas e acabamentos na área interna para que o novo polo de graduação semipresencial do município possa começar a ser equipado. Para não interromper o atual período letivo, a previsão é que o espaço seja totalmente inaugurado antes do segundo semestre de 2015.
O polo Cederj, que ficará sediado na Rua Mauá, no bairro São Bernardo, vai oferecer gratuitamente graduação à distância em parceria com o Cefet e seis universidades, entre federais e estaduais. 

Além disso, o espaço também vai ofertar Pré-Vestibular Social, Ensino Médio por Módulos e Formação Continuada para professores da educação básica.

Nós teremos uma estrutura de ensino, que contemplará salas de tutoria e de espera, videoconferência, biblioteca, secretaria, administração, além de um amplo laboratório de informática e de um elevador de acesso para deficientes físicos.
Fonte: Perfil do Prefeito Dennis Dauttmam no Facebook

Artistas da Baixada vão representar o Brasil na Copa do hip hop.

Artistas brasileiros competiram com rappers do mundo todo e agora fazem campanha por votação popular Foto: Roberto Moreyra
Do Buteco da Juliana, em Morro Agudo, para conquistar o mundo. Após cantar muitos versos no sarau Poetas Compulsivos, um encontro etilíco-literário no bar de Nova Iguaçu, o grupo de rap #ComboIO, um dos expoentes da cena hip hop do Rio de Janeiro, embarca sexta-feira para Miami com um projeto audacioso: ganhar o Take Back the Mic: A Copa do Mundo do Hip Hop. Para vencer, entretanto, eles precisam de uma forcinha, ou melhor, uns cliques dos fãs brasileiros.

A pontuação dos artistas brasileiros é medida no site www.amp.it/u/comboio-rio. Nas redes sociais, os rappers promoveram uma campanha para trazer a vitória para a Baixada.
— A gente se inscreveu na reta final. É uma competição internacional, divulgou nosso trabalho para vários países. Para a gente pontuar, tem que entrar nesse endereço e fazer login no Facebook. Aí, você escuta nossa música e, se der um amp (amplificar na rede), conta ponto pra gente — explica Marcão Baixada, que junto com Dudu de Morro Agudo, Léo da XIII e o DJ Léo Ribeiro formam o #ComboIO.

Artistas de Nova Iguaçu vão se apresentar em Miami Foto: Roberto
Moreyra / Agência O Globo
Os brasileiros concorrem com um grupo da Colômbia e uma cantora jamaicana. Todos se apresentarão no New World Center de Miami, durante a conferência da eMerge Americas. O vencedor será anunciado no evento. Os três fãs com a melhor pontuação também viajarão para a festa final.

— Antes da apresentação, vamos visitar estúdios e conhecer mais a cena do rap de lá — comemora Marcão.
O grupo foi formado no Movimento Enraizados, criado em Morro Agudo, bairro considerado a capital cultural de Nova Iguaçu.

— A gente fazia show junto, música. Foi assim que surgiu o nome #ComboIO. Ser escolhido para essa viagem é uma grande vitória — comemora Marcão.
Agora é a vez dos fãs.
Na tradução em inglês, rap quer dizer “ritmo e poesia”. E é justamente esse o clima dos saraus realizados pela galera do movimento Enraizados, em Morro Agudo. Entre uma ou outra cerveja, pizza e caldinhos, os frequentadores declamam versos próprios e de outros autores. Além do pocket show de hip hop, são convidados poetas de várias regiões do Rio.

— O Dudu reúne as poesias que a galera posta antes do sarau, imprime em fichas e distribui no sorteio. É uma forma de incentivar opúblico a declamar — conta Marcão.

O evento também abre espaço para novos artistas divulgarem seus trabalhos.

— O nosso objetivo é que os MCs também se enxerguem como poetas. E a galera do rap vai se inserindo na cena da literatura. Também recebemos doações de livros. Estamos sempre buscando parcerias — conta Marcão.
Agora, o #ComboIO começa a ganhar o mundo. Após uma turnê pela Europa, eles se preparam para viajar pelo universo do hip hop de Miami. Mas sem se perder de sua raiz: Morro Agudo.
— Estamos recebendo muita força da galera do hip hop — comemora Marcão.
Fonte: Clarissa Monteagudo/Extra

A comemoração de 5 anos da ASABEL - Associação dos Servidores Administrativo e Apoio do Município de Belford Roxo acontecerá na próxima terça 28.

Essa, mesma que implementou e junto ao governo conseguiu aprovação do PCCS - dos Planos de Cargos, Carreira e Salários dos servidores desta municipalidade.

No dia 28/04/2015 - faremos 5 anos de muita luta e vitórias e na esperança de atingirmos o nosso objetivo maior de uma remuneração digna a todos os servidores e com o apoio do atual prefeito Dennis Dauttman, que desde do principio dessa caminhada, ainda como vereador nos apoio e nós tem apoiado, juntamento com o atual secretário de Administração João Magalhães. 

Tivemos ainda, o apoio do atual Deputado Estadual Márcio Canella, que na época no inicio das negociações , ainda como secretário de serviços públicos no governo passado nos incentivou a lutar pelos direitos dos servidores, principalmente dos garis, braçais e etc... 

Bem, a nossa Comemoração será no dia 28/04/2015 a partir das 17:30h no Country Club de Belford Roxo - 
os 5 anos da ASABEL.
Fonte: Eliane Pereira /Presidente da ASABEL

domingo, 26 de abril de 2015

Garota de programa revela que Amanda Bueno tentou matá-la por ciúme.

Railane Pereira, garota de programa revela que funkeira morta pelo namorado tentou matá-la por ciúme de um cliente. Ela chegou a ser condenada a dois anos.
Funkeira Amanda Bueno tentou matar garota de
programa (Foto: Reprodução)
A Polícia Civil concluiu o inquérito que apurou a morte da dançarina de funk Amanda Bueno, de 29 anos. A jovem foi assassinada pelo noivo dentro de casa em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, na última quinta-feira (16 de abril de 2015).

Três dias antes do crime, Amanda revelou segredos do passado dela para o companheiro. O primeiro segredo é que ela havia trabalhado como stripper numa boate em Brasília. Além disso, a dançarina afirmou que tentou matar uma colega da boate.

A reportagem do Cidade Alerta entrevistou a garota de programa que levou um tiro de Amanda no programa desta quinta-feira (23). A moça aceitou conversar com desde que não mostrasse o rosto. Em entrevista reveladora, Railane Pereira, como preferiu ser chamada, confirmou que Amanda era garota de programa.
Garota de programa Railane Pereira, revela que Amanda Bueno disparou um tiro contra ela (Foto: Reprodução)
Ela conta que conheceu Amanda em uma boate em Brasília e o contato era apenas profissional. ”A gente só se encontrava na hora do trabalho, eu não tinha intimidade com ela. Trabalhávamos na mesma casa de prostituição”.

A confusão entre as duas começou após Railane sair com um cliente de Amanda. “Ela entrou no meu quarto e destruiu tudo”.

Amanda esperou a moça na porta da boate e disparou um tiro contra Railane. Ela chegou a ser condenada a dois anos de prisão por tentativa de homicídio, mas respondia pelo crime em liberdade.
Fonte: Site S1 Notícias/R7

Miltinho teria ateado fogo ao próprio corpo após briga com Amanda há dois meses. Imagens Inéditas do crime que chocou o país.

Amanda e Miltinho, entre amigos, num momento de lazer Foto: Reprodução do Facebook
A irmã da dançarina de funk Cícera Alves de Sena, de 29 anos, mais conhecida como Amanda Bueno, assassinada por Milton Severiano Vieira, afirmou que a mulher voltaria para Goiânia na última quarta-feira, um dia antes de sua morte. Segundo Valsirlândia de Sena, de 34 anos, o casal teve uma briga há cerca de dois meses e ela vivia tentando voltar para a terra natal. Num dos desentendimentos com o noivo, segundo Valsirlândia, Milton teria ateado fogo em seu próprio corpo.

— Minha mãe cancelou uma viagem que seria na quinta para esperar por ela. Quando foi 18h, veio a notícia — lembra Valsirlândia, que há quatro meses não falava mais no celular da irmã: — Se ela era feliz, não comentava. Só sei que a gente só falava no telefone dele ou da menina dele (Milton tem uma filha, Melissa). Nunca do dela. Ela disse que tinha sido roubada, mas celular se arruma no outro dia, né?

Ainda segundo Valsirlândia, Amanda pouco falava do relacionamento e a família não conhecia Milton.

Em busca de FAMA
A dançarina de funk Cícera Alves de Sena, de 29 anos, mais conhecida como Amanda Bueno , é descrita pelos amigos como uma jovem cheia de vida e que tinha como grande objetivo ser  famosa. Durante os treinos para a Copa do Brasil, em junho de 2014, a funkeira atraiu os  holofotes ao invadir os gramados e para falar com o jogador Hulk.
— Ela contou que tiveram uma briga feia e ele tocou fogo em si. Chegou a ficar internado. Falei para ela: "Se ele fez para si mesmo, é caso de cair fora. Não é normal". Isso tem uns dois meses. Acho que a briga foi porque ela ia embora, mas nunca conseguia ir — lamenta.

Valsirlândia, que também vive em Goiânia, veio ao Rio para poder liberar o corpo da irmã no Instituto Médico Legal de Nova Iguaçu. A dançarina, que se mudou para o Rio há três anos em busca de uma carreira profissional, será enterrada em Trindade, neste domingo. Amanda tem uma filha de 11 anos, Emily Cristina, que vive com a avó, Iraildes, de 55:
— Há muitos anos ela vinha tentando ser dançarina. Não adiantou nada. Só peço justiça.

Miltinho agredia e ameaçava motoristas
"Aquele cara era muito ruim". Assim começa o depoimento de um mecânico, de 41 anos. Sem querer se identificar, o homem contou ao EXTRA que ficou sem casa por causa de Milton. Ele fez dois registros de ocorrência na 58ª DP (Posse) por ameaça e também requer indenização por danos morais na Justiça.

— Vendi minha casa e dei R$ 30 mil na mão dele, para comprar uma van. Faltava ainda pagar R$ 50 mil, que dividi em prestações de R$ 5 mil. Meu trato com ele era rodar por dois anos na linha (Miguel Couto x Nova Iguaçu), que pertencia a uma outra pessoa. Só que depois de 4 meses o dono dessa linha queria que o negócio fosse desfeito. Quando fui reclamar com o Milton, ele disse que ia me ferrar e me ameaçou. Fiquei sem dinheiro e sem poder trabalhar. Não tinha nem o documento do carro — conta o homem.
Uma testemunha, que já trabalhou com Milton, disse que o homem já apontou uma arma em sua direção.

— Os motoristas tinham que dar uma diária para ele de R$ 300. Se alguém não pagasse ou desse outro problema, ele dava tapa na cara, colocava arma na cabeça — revela o ex-motorista.

O juiz Alexandre Guimarães Gavião, da 4ª Vara Criminal de Nova Iguaçu, decretou, nesta sexta-feira, a prisão preventiva de Milton, que confessou à polícia ter assassinado a noiva.

“É certo que o estado de comoção social e de eventual indignação popular, motivado pela repercussão da prática penal, não deve justificar, por si só, a decretação da prisão cautelar do suposto autor do comportamento delituoso. No entanto, a medida cautelar em questão se justifica para a tutela, inclusive, do bom andamento da persecução penal e da eficácia de seu resultado”, afirma o magistrado em sua decisão.

Ele foi indiciado pela polícia pelos crimes de homicídio qualificado e feminicídio.
Imagens: Site S1 Notícias
Câmeras flagraram o crime
Dono de uma fortuna conseguida graças à exploração de linhas de vans que circulam na Baixada Fluminense, Milton Severiano Vieira, o Miltinho da Van, de 32 anos, instalou em sua mansão no bairro da Posse, em Nova Iguaçu, um circuito de câmeras para protegê-lo. E foram essas mesmas câmeras que acabaram gravando o crime bárbaro do qual ele é acusado: o assassinato de sua noiva, a dançarina de funk Cícera Alves de Sena, de 29 anos, mais conhecida como Amanda Bueno. As cenas mais fortes da imagens - que já estão nas mãos da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminenese (DHBF) - foram cortadas.

No vídeo é possível ver Miltinho jogando a dançarina - que já participou dos grupos “Gaiola das Popozudas” e “Jaula das Gostozudas” - no chão e batendo com a cabeça dela no asfalto pelo menos 12 vezes. Em seguida, ele dá dez coronhadas na dançarina. É possível ver também Miltinho saindo de perto de Amanda, que fica caída no chão, e entrando na casa. Logo depois, ele sai de lá com a escopeta com a qual deu cinco tiros na cabeça da funkeira - o EXTRA optou por não mostrar a cena - e vestindo um colete à prova de balas.
Imagens: Site S1 Notícias
Depois de cometer o crime, Miltinho sai da casa com a escopeta nas mãos. Ele aponta a arma para um grupo de pessoas que está em frente à casa. São funcionários da empresa responsável pelas câmeras de segurança que iriam fazer uma manutenção do equipamento. Todos colocam as mãos para o alto, em posição de rendição. Miltinho rouba o carro da firma e foge. Ele acaba sendo capturado por agentes da DHBF momentos depois de capotar com o carro na Via Dutra.

Discussão antecedeu crime
O delegado Fábio Cardoso, titular da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) — que investiga a morte de Amanda e foi responsável pela prisão de Miltinho -, informou que antes do assassinato houve uma violenta discussão entre o casal. A briga foi motivada por ciúmes: Miltinho havia almoçado com uma ex e a dançarina não gostou. Houve um bate-boca que evoluiu para agressão física.

— Na delegacia, Milton usou o direito de ficar calado, mas comentou, no corredor, que estava arrependido, que teve um surto — explicou o delegado, que confirmou a ligação da ex-mulher de Miltinho para Amanda: — Tem ainda um vídeo em que ele aparece de forma constrangedora e pode ter sido isso o motivo da briga, mas nada prova que foi feito pela Amanda.
Fonte: Luiza Souto/Extra

Novo crime de "Feminicídio" tem um registro a cada 5 dias no Rio.

Amanda Bueno foi morta pelo noivo após ele descobrir segredos do passado
Dez assassinatos contra mulheres foram registrados na Região Metropolitana do Rio desde que entrou em vigor, no dia 9 de março, a lei do feminicídio, uma qualificadora que aumenta a pena para autores de crimes de homicídio praticado contra mulheres. A média é de quase um registro deste tipo a cada cinco dias.

Para a polícia, apesar da onda recente de casos, a aplicação do feminicídio vai ajudar a diminuir a incidência de assassinatos contra mulheres.

— Cerca de 80% dos casos registrados ocorrem quando a mulher e o homem estão em casa. Há, em alguns homens, o sentimento de posse. É próprio da sociedade machista em que vivemos. Esta lei veio combater esta realidade. É uma ferramenta que vai ajudar a acabar com a impunidade — disse o delegado Giniton Lages, da Divisão de Homicídios (DH) da capital.

A aplicação da qualificadora aumenta a pena mínima para assassinatos contra mulheres, de seis para 12 anos e a máxima, de 20 para 30.

A exigência básica para que o crime seja registrado como feminicídio é que a vítima seja do sexo feminino. O criminalista Breno Melaragno, presidente da Comissão de Segurança Pública da OAB-RJ e professor de Direito Penal da Pontifícia Universidade Católica do Rio (PUC-RJ), também está otimista.

— Vejo com bons olhos. Antes desta lei, para o homicídio ser qualificado e a pena subir, dependia da decisão dos jurados se o crime seria torpe ou fútil. Agora, basta que a vítima seja mulher. Também há o motivo intimidatório, que deixa claro que o homicídio praticado por machismo é mais grave que um homicídio comum — analisa ele.

Assassino de dançarina de funk foi preso ao capotar
com o carro na Via Dutra Foto: Thiago Lontra
As estatísticas mais recentes do Instituto de Segurança Pública (ISP) sobre o assassinato de mulheres no Rio de Janeiro são de 2013. Naquele ano, 4.745 vítimas foram assassinadas no estado do Rio, contra 4.081 mortes registradas em 2012.

De acordo com o ISP, a maior parte dos assassinatos de 2013 ocorreu nas cidades de Nova Iguaçu, Mesquita e Nilópolis, na Baixada Fluminense. A região é a mesma onde a dançarina Cícera Alves de Sena, conhecida como Amanda de Bueno, foi morta pelo companheiro Milton Severiano Vieira, o Miltinho da Van,no último dia 16.

Miltinho foi indiciado pelo delegado Fábio Cardoso, da Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense, por vários crimes, entre eles o feminicídio. A nova lei não prevê o feminicídio para mortes de mulheres provocadas por outras mulheres.

Corpo da dançarina ficou desfigurado. Foto: Site S1 Notícias.
— Vamos ver como os tribunais vão lidar com isto. Acho que o entendimento poderá ser por feminicídio, porque a lei não se fixa no autor do crime e sim, na vítima. A jurisprudência vai ter que enfrentar este caso e os casos de vítimas transexuais, por exemplo— disse Melaragno.

Dos dez casos de feminicídio, seis foram registrados no Rio, um em Nova Iguaçu e três na Região de Niterói e São Gonçalo.

Entenda o feminicídio
O feminicídio prevê situações em que a vítima é morta em decorrência de violência familiar ou doméstica. Também é feminicídio se o assassinato ocorrer por discriminação ou menosprezo ou à condição de mulher. O decreto assinado pela presidente Dilma Rousseff também inclui o feminicídio no rol dos crimes hediondos. A pena do feminicídio pode ser aumentada de um terço até a metade, se o crime for praticado durante a gestação da vítima ou contra menor de 14 anos e maior de 60.
Fonte: Marcos Nunes/Extra

Saiba quais são as dez ruas com mais roubos a pedestres no Rio.

Avenida Pastor Martin Luther King Jr: bandidos agem nos horários de ida e volta do  trabalho Foto: Fernando Quevedo / Fernando Quevedo/4.3.2010
Em março deste ano, foram registrados 6.183 roubos a pedestres em todo o estado — uma média de quase 200 casos por dia. O crime, porém, é concentrado em algumas áreas. E, dentro delas, em ruas específicas. O EXTRA levantou, entre as 139 delegacias do Estado do Rio, as dez com mais ocorrências desse tipo de crime, segundo dados do Instituto de Segurança Pública (ISP). Elas representam 28% de todos os roubos registrados. Nas áreas dessas distritais, dez ruas responderam por 187 roubos em março, o equivalente a um crime a cada quatro horas, em média. No topo do ranking, estão avenidas ou rodovias da Região Metropolitana: as vias expressas são as preferidas dos criminosos.

Das dez ruas com mais registros de roubo a pedestre, quatro ficam na capital, outras quatro, na Baixada, e duas estão localizadas em São Gonçalo. A maior parte dos crimes ocorre em dois períodos do dia: das 6h30m às 9h e das 17h às 20h. Justamente os horários em que há mais pessoas nas ruas.

A Avenida Pastor Martin Luther King Jr aparece em primeiro lugar nos números de roubo a pedestre. Apenas na área da 39ª DP (Pavuna), foram 27 registros em março, quase um por dia. A Zona Norte concentra as áreas com maior número de registros na capital. Além da Martin Luther King, estão na lista a Avenida Brasil — que também chega à Zona Oeste — a Avenida Vicente de Carvalho, no bairro de mesmo nome, e a Estrada do Portela, em Madureira.

Na Baixada, das quatro vias com mais registros, duas são rodovias: os trechos da Via Dutra que cortam as áreas de delegacias em São João de Meriti e Nova Iguaçu e a Washington Luiz na área da 59ª DP (Duque de Caxias).

As distritais de São João de Meriti e Duque de Caxias, estão em primeiro e segundo lugares na lista das delegacias com maior número de registros.

Nas duas, foram feitas 462 ocorrências de roubo a pedestre apenas em março.
Em São Gonçalo, as piores vias são a Avenida Presidente Kennedy, no Centro, e a Rua A, em Alcântara.

Bandidos preferem áreas próximas a estação de metrô e pontos de ônibus
De acordo com policiais militares do 41º BPM (Irajá)— área cruzada pela Avenida Pastor Martin Luther King Jr — as proximidades da estação de metrô do bairro, nos horários de ida e volta do trabalho, são os alvos principais dos bandidos.

Com ou sem armas, eles rendem pedestres, sobretudo mulheres, de bicicleta ou de carro.

Na Avenida Vicente de Carvalho, os roubos a pedestres são espalhados pela via e pelos horários. O mesmo acontece na Estrada do Portela. Já na Avenida Brasil, a maior parte dos roubos acontece nos pontos de ônibus.

Em nota, a PM afirma que, segundo os dados do ISP, “houve uma redução no mês de março de 11,9% no roubo a transeunte em todo estado. Segundo análise da área operacional da PM, tal redução já reflete as ações desencadeadas desde o início do ano e que envolvem o mapeamento dos principais pontos de incidência dos chamados crimes de rua, com a realização de operações de revista e apreensão de motos”.

Veja a íntegra da nota:
“Segundo os dados do Instituto de Segurança Pública (ISP), houve uma redução no mês de março de 11,9% no roubo a transeunte em todo estado. Segundo análise da área operacional da PM, tal redução já reflete as ações desencadeadas desde o início do ano e que envolvem o mapeamento dos principais pontos de incidência dos chamados crimes de rua, com a realização de operações de revista e apreensão de motos. Somente no primeiro trimestre desse ano, os batalhões receberam o reforço de mais 1.400 policiais militares. Desde a semana passada, mais 500 policiais foram deslocados para as unidades de Niterói, São Gonçalo, Baixada Fluminense e interior do estado.

Excluindo a atuação nas rodovias federais citadas, cuja atribuição é da Polícia Rodoviária Federal, a PM tem realizado ações rotineiras de combate ao crime, que culminaram com a apreensão recorde de fuzis dos últimos anos nesse período”.
Fonte: Paolla Serra/Extra

sábado, 25 de abril de 2015

CURIOSIDADE: A VERDADEIRA HISTÓRIA DE JORGE DA CAPADÓCIA, hoje em dia "adorado" como SÃO JORGE.

Conta à história, que em torno do século III D.C., quando Diocleciano era imperador de Roma, havia nos domínios do seu vasto Império um jovem soldado chamado Jorge de Anicii. Filho de pais cristãos, converteu-se a Cristo ainda na infância, quando passou a temer a Deus e a crer em Jesus como seu único e suficiente salvador pessoal. Nascido na antiga Capadócia, região que atualmente pertence à Turquia, Jorge mudou-se para a Palestina com sua mãe, após a morte de seu pai. Tendo ingressado para o serviço militar, distinguiu-se por sua inteligência, coragem, capacidade organizativa, força física e porte nobre. Foi promovido a capitão do exército romano devido a sua dedicação e habilidade.

Tantas qualidades chamaram a atenção do próprio Imperador, que decidiu lhe conferir o título de Conde. Com a idade de 23 anos passou a residir na corte imperial em Roma, exercendo altas funções. Nessa mesma época, o Imperador Diocleciano traçou planos para exterminar os cristãos. No dia marcado para o senado confirmar o decreto imperial, Jorge levantou-se no meio da reunião declarando-se espantado com aquela decisão, e afirmou que os ídolos adorados nos templos pagãos eram falsos deuses. Todos ficaram atônitos ao ouvirem estas palavras de um membro da suprema corte romana, defendendo com grande coragem sua fé em Jesus Cristo como Senhor e salvador dos homens.

Indagado por um cônsul sobre a origem desta ousadia, Jorge prontamente respondeu-lhe que era por causa da VERDADE. O tal cônsul, não satisfeito, quis saber: "O QUE É A VERDADE?". Jorge respondeu: "A verdade é meu Senhor Jesus Cristo, a quem vós perseguis, e eu sou servo de meu redentor Jesus Cristo, e n'Ele confiado me pus no meio de vós para dar testemunho da Verdade." Como Jorge mantinha-se fiel a Jesus, o Imperador tentou fazê-lo desistir da fé torturando-o de vários modos. E, após cada tortura, era levado perante o Imperador, que lhe perguntava se renegaria a Jesus para adorar os ídolos.Porém, este santo homem de DEUS jamais abriu mão de suas convicções e de seu amor ao SENHOR Jesus. Todas as vezes em que foi interrogado, sempre declarou-seservo do DEUS Vivo, mantendo seu firme posicionamento de somente a Ele temer e adorar.

Em seu coração, Jorge de Capadócia discernia claramente o propósito de tudo o que lhe ocorria: “... vos hão de prender e perseguir, entregando-vos às sinagogas e aos cárceres, e conduzindo-vos à presença de reis e governadores, por causa do meu nome. Isso vos acontecerá para que deis testemunho”. (Lucas 21.12:13). A fé deste servo de DEUS era tamanha que muitas pessoas passaram a crer em Jesus e confessa-lo como SENHOR por intermédio da pregação do jovem soldado romano. Durante seu martírio, Jorge mostrou-se tão confiante em Cristo Jesus e na obra redentora da cruz, que a própria Imperatriz alcançou a Graça da salvação eterna, ao crer no SENHOR. Seu testemunho de fidelidade e amor a DEUS arrebatou uma geração de incrédulos e idólatras romanos.

Por fim, Diocleciano mandou degolar o jovem e fiel discípulo de Jesus, em 23 de abril de 303.
Os restos mortais de São Jorge foram transportados para Lida (Antiga Dióspolis), cidade em que crescera com sua mãe. Lá ele foi sepultado, e mais tarde o imperador cristão Constantino mandou erguer suntuoso oratório aberto aos fiéis, para que a devoção a Jorge fosse espalhada por todo o Oriente.

A devoção católica romana a “São Jorge”
Em 494, a Igreja Católica canoniza Jorge, estabelecendo cultos e rituais a serem prestados em homenagem a sua memória. Assim, confirmou-se a devoção a Jorge, até hoje largamente difundida, inclusive em grandes centros urbanos, como a cidade do Rio de Janeiro,onde desde 2002 faz-se feriado municipal na data comemorativa de sua morte.

Pelo século V, já havia cinco igrejas em Constantinopla dedicadas a São Jorge. Só no Egito, nos primeiros séculos após sua morte, construíram-se quatro igrejas e quarenta conventos dedicados ao mártir. Na Armênia, em Bizâncio, no Estreito de Bósforo na Grécia,São Jorge era inscrito entre os maiores santos da Igreja Católica Romana.

Desde o século VI, havia peregrinações ao túmulo de São Jorge em Lídia. Esse santuário foi destruído e reconstruído várias vezes durante a história.

Estevão, rei da Hungria,reconstruiu esse santuário no século XI. Foram dedicadas numerosas igrejas a São Jorge na Síria. A devoção a São Jorge chegou à Sicília na Itália no séculoVI. No séc. VII o siciliano Papa Leão II construiu em Roma uma igreja para S.Sebastião e S. Jorge. No séc. VIII, o Papa Zacarias transferiu para essa igrejade Roma a cabeça de S. Jorge. Em 1340, o rei inglês Eduardo III instituiu a Ordem dos cavaleiros de São Jorge. Em 1420, o rei húngaro, Frederico III (1534) evoca-o para lutar contra os turcos.

As Cruzadas Medievais tornaram popular no ocidente a devoção a São Jorge, como guerreiro, padroeiro dos cavaleiros da cruz e das ordens de cavalaria, para libertar todo país dominado e para converter o povo no cristianismo.

Desde 1969, Igreja Católica tornou opcional a celebração a São Jorge.

Embora muitos considerem que sua história não passe de um mito e outros até mesmo acreditem que o santo tenha sido cassado pela Igreja Católica, o martírio de São Jorge e o seu culto continuam sendo reconhecidos pelo catolicismo. A lenda do guerreiro que matou o dragão havia sido rejeitada no século 5 por um concílio, mas persistiu e ganhou enorme popularidade no tempo das Cruzadas. "A imagem atual é fruto de uma lenda. Isso não quer dizer, no entanto, que esse santo não existiu e que o martírio dele não foi significativo", diz o monsenhor Arnaldo Beltrami, vigário episcopal de comunicação da Arquidiocese de São Paulo.

No dia 9 de maio de 1969, a observância do Dia de São Jorge, Ogum na Umbanda, tornou-se opcional, com a reforma do calendário litúrgico,realizada pelo papa Paulo VI. A reforma retirou do calendário litúrgico as comemorações dos santos dos quais não havia documentação histórica, mas apenas relatos tradicionais. Daí ter-se falado, naquele tempo, em "cassação de santos". Mas o fato da celebração do Dia de São Jorge tornar-se opcional não significa o não reconhecimento do santo.

Com isso, a devoção a “São” Jorge tornou-se popular. Além disso, muitas lendas foram somando a sua história.

CONCLUSÃO:
" E CONHECEREI A VERDADE, E A VERDADE VÔS LIBERTARÁ." João 8-32

"Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. NÃO TE PROSTRARÁS a elas nem as servirás; porque eu, o Senhor teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam. E faço misericórdia a milhares dos que me amam e aos que guardam os meus mandamentos." Êxodo 20 1-2

Como podemos entender que hoje alguém se proponha a adorar um cidadão que lutou pela crença em Jesus Cristo e se declarou totalmente contra a idolatria? Como podemos entender que este rapaz que, ousou bater de frente com o Império Romano com tanta veemência por causa de sua Fé legítima em Cristo, hoje aceitaria ser adorado como santo?! Ficam essas perguntas para o Amigo leitor...

Fonte: Wikipédia/Outros

É Boato que Miltinho da Van, preso por assassinar dançarina em Nova Iguaçu, foi morto na prisão.

A secretaria estadual de Administração Penitenciária (Seap) do Rio de Janeiro negou, através de nota, que Milton Severiano Vieira, o Miltinho da Van, de 32 anos, esteja morto.

 Mensagens que circulam em redes sociais afirmam que o homem apontado como autor da morte da dançarina Cícera Alves de Sena, a Amanda de Bueno, de 29 anos, teria sido morto dentro do presídio onde está. Segundo o texto, ele teve a cabeça cortada.

“Acabaram de matar e cortar a cabeça do matador Luis da Van dentro do presídio, da dançarina do funk Amanda Bueno... Ficou feio na foto com duas facas enfiadas na boca”.
A Seap informou que Miltinho (não Luis da Van) está bem e preso na Penitenciária Bandeira Stampa, no Complexo de Gericinó, na Zona Oeste do Rio. Nesta semana, a Polícia Civil concluiu que ele matou Amanda por motivos passionais.

Imagem Blog do Minard
No dia seguinte ao noivado do casal, a dançarina disse ter duas revelações do seu passado para fazer ao companheiro. Durante a conversa, Amanda contou que havia trabalhado na boate de striptease Império e que fora condenada por tentar matar uma colega, dentro do estabelecimento, na cidade de Taguatinga, em Brasília.

Na casa em que moravam, na Posse, em Nova Iguaçu, os dois discutiram o assunto. Com ciúmes, Miltinho chegou a ofender a noiva. Três dias depois, ele marcou um almoço com uma ex-namorada. Durante a refeição, em que também bebeu cerveja, o ex-casal fez fotos e vídeos, que foram enviados pela moça para Amanda. Ao voltar para casa, tiveram mais uma briga, por ciúmes de ambos.

Imagem da Internet
Depois de gritos e palavrões dentro da mansão, o bate-boca evoluiu para agressões físicas. Miltinho da Van jogou a dançarina no jardim e bateu com a cabeça dela pelo menos 12 vezes no chão.

Em seguida, deu dez coronhadas na funkeira. Com uma escopeta, lhe deu ainda cinco tiros e, segundos depois, rendeu funcionários e roubou um Gol. O criminoso fugiu com o carro e acabou sendo capturado por agentes da DHBF ao capotar na Via Dutra. Leia matéria na integra no link: http://extra.globo.com/casos-de-policia/eboato-que-miltinho-da-van-preso-por-assassinar-dancarina-foi-morto-na-prisao-15972402.html
Fonte: Blog do Minard/ Extra

Fundador do Trio Parada Dura morre em Belo Horizonte Mangabinha tinha 72 anos e deixa duas filhas. Músico teve um AVC nesta quinta-feira (23).

O músico Mangabinha, fundador do Trio Parada Dura, morreu na manhã desta quinta-feira (23), no hospital Socor, em Belo Horizonte. A causa da morte foi um acidente vascular cerebral (AVC), seguido de uma parada cardiorrespiratória, segundo informações de um dos netos do cantor, Mangabinha João Quadros.

Carlos Alberto Mangabinha Ribeiro tinha 72 anos e convivia com o diabetes há 40 anos. Ele era casado e deixa duas filhas e três netos. O enterro será nesta sexta-feira (24), às 10h, no Bosque da Esperança, no Bairro Jaqueline, na Região de Venda Nova.

Mangabinha nasceu na cidade de Corinto, na Região Central de Minas Gerais, em 1942. Aprendeu a tocar sanfona aos oito anos de idade e trabalhou como boia-fria no interior do estado. Em 1970, ele se mudou para a capital mineira.

No início da carreira de músico, Mangabinha tocou com a dupla Gino e Geno. Em 1971, montou um trio com a dupla Delmir e Delmon, com quem lançou a música “Trio Parada Dura”, que deu origem ao nome do grupo.

Delmir e Delmon foram posteriormente substituídos por Creone e Barrerito, sendo essa a formação do trio de maior sucesso. Atualmente, Mangabinha era acompanhado por Leone, Leonito e maestro Marinho.

“Fuscão Preto", "Panela Velha" e "As Andorinhas" estão entre as músicas de maior sucesso gravadas pelo Trio Parada Dura. Ao longo de 26 anos, o músico foi dono de sete casas de show “Forró do Mangabinha” na capital.
Fonte: G1

Filha de dançarina de Funk morta recebe ameaça em rede social. Na postagem, homem escreve que assassinato tem que "servir de exemplo".

Filha de dançarina recebeu ameaça e ofensas em perfil de rede social (Foto: Reprodução/Facebook)
Amanda Bueno, 29 anos, foi morta dentro de casa, no RJ; noivo confessou.
A estudante de 11 anos, filha da dançarina de funk goiana Amanda Bueno, de 29 anos, morta no Rio de Janeiro, recebeu ameaças e ofensas no seu perfil de uma rede social. Ela postou o recado enviado e pediu que seus amigos denunciassem o homem que enviou o texto. Em uma parte da publicação, o rapaz diz: “Que sirva de exemplo para você e as mulheres”, se referindo ao assassinato da mãe da menor.

O G1 tentou contato com a família da estudante, mas as ligações não foram atendidas até a publicação dessa reportagem.

saiba mais
A postagem foi feita no último dia 21. Nos comentários, diversos amigos manifestaram apoio à estudante. “Tem uma delegacia específica para esses casos. Isso é um doente”, diz uma das publicações.

Em outros recados, os usuários demonstram revolta com o comentário feito pelo rapaz: “É por causa de monstros como esse que o Brasil não vai para frente”.
Até as 11h desta quinta-feira (23), a postagem já tinha quase 500 curtidas e 139 compartilhamentos.

Enterro
Amanda foi enterrada em Trindade, Região Metropolitana de Goiânia no último dia 19. A filha da dançarina conta que só acreditou na morte ao ver o caixão durante o velório. "Assisti ao vídeo, vi as fotos que tiraram, mas ainda não tinha acreditado. Meu mundo caiu", disse ao G1, no momento em que chegou com parentes ao cemitério.
Noivo confessou ter matado a dançarina goiana Amanda Bueno
(Foto: Reprodução/Facebook)
A menina disse que estava na expectativa pela visita da mãe no feriado de Tiradentes, mas foi surpreendida com a notícia da morte dela, na quinta-feira.

 "Eu estava numa alegria na escola, falei para as minhas amigas que elas iam conhecer a minha mãe. Aí, quando eu cheguei em casa vi minha avó e meu primo de 9 anos chorando. Daí ele me contou, eu desmaiei, fui parar no hospital", lembrou.

Apesar da distância, a menor disse que Amanda era uma mãe presente e falava todos os dias com a filha. "Vou sentir falta do jeito que ela me chamava de princesa, das brincadeiras com as bonecas. Ela era muito carinhosa, vou sentir falta de tudo", lamentou. Órfã de pai há cinco meses, a estudante continuará morando com a avó.

Crime
A polícia ainda apura se o suspeito tem ligação com milícias na região da Baixada Fluminense. “Diante do que a gente viu nesse crime, verificando o poderio financeiro dele, com veículos muito caros, a posse de um verdadeiro arsenal, com armas de grosso calibre e farta munição, somado ao fato dele estar envolvido com exploração do transporte clandestino na cidade e considerando essa violência desmedida com uma pessoa com quem ele vivia, tudo indica que ele pode ter envolvimento com grupos criminosos que atuam naquela região”, disse o delegado.
Fonte: G1

sexta-feira, 24 de abril de 2015

Facebook inicia teste no aplicativo de chamadas Hello.

O aplicativo Hello também oferece a opção de bloquear chamadas, 
que a direciona para o correio de vozFoto: Divulgação
Através da rede social, será possível a identificação de uma chamada, mesmo se o número não estiver salvo no telefone
O Facebook afirmou que já começou a testar seu aplicativo de telefonia móvel "Hello" no sistema Android, que permite que usuários conectem-se com a rede social para ver a identidade e as informações de quem liga, mesmo se o número não estiver salvo no telefone.

O aplicativo Hello, construído pela equipe de mensagens, pode extrair informações de pessoas e negócios compartilhados no Facebook. O sistema também dá opção de bloquear chamadas, que a direciona para o correio de voz.

O Facebook afirmou, no último mês, que iria adicionar um recurso a seu aplicativo de mensagens que permite que amigos enviem e recebam dinheiro por meio dele.
Fonte: REUTERS/O Dia

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Detran notifica dez mil motoristas Maioria vai ter que entregar a carteira de habilitação.

O Detran-RJ publicou nesta quarta-feira, no Diário Oficial, quatro listas com notificações contra 10 mil motoristas do estado. A maioria dos condutores tem que entregar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) — esses já recorreram da decisão, e perderam. Isso porque não há mais a possibilidade de recurso.

Eles têm dez dias, a contar da publicação, para entregar o documento em um posto de habilitação mais próximo de suas casas ou na sede do Detran, no Centro. 

A CNH fica acautelada e só é devolvida quando termina o cumprimento do prazo da penalidade imposta pelo Detran, com aprovação do condutor no curso de reciclagem para infratores.

Uma outra lista publicada refere-se a motoristas que serão alvo de processo administrativo, por terem cometido infrações mandatórias — ou seja, aquelas que, pela sua gravidade, são punidas com a suspensão do direito de dirigir. Nestes casos, os condutores ainda podem recorrer. O prazo é de 30 dias, a partir de quarta-feira.

DEFESA 
Na terceira lista, o Detran notifica que eles serão objeto de processo administrativo tendente a suspensão do direito de dirigir, por terem atingido 20 pontos, num período de um ano. O condutor também tem um mês para fazer sua defesa. 

Já a quarta relação traz os motoristas que perderam a data para recorrer e, por isso, a notificação virou penalidade. Nesta situação, os motoristas podem perder o direito de dirigir, mas é possível recurso na Jari (Junta de Recurso de Infração), desde que seja feito também em um mês.
Fonte: CHRISTINA NASCIMENTO/O Dia