quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva e o Projeto Iguaçu. Novos passos de Representantes do Controle Social do projeto no Fórum de Nova Iguaçu na busca de soluções.

Para começar de forma clara, objetiva, devo informar que o ,Projeto de Controle de Inundações, Urbanização e Recuperação Ambiental das Bacias dos Rios Iguaçu, Botas e Sarapuí, conhecido popularmente como PROJETO IGUAÇU, não está morto ou esquecido como algumas pessoas, sem base sólida comentam por aí, nas redes sociais da internet.

È oportuno antes de ser meros “critiqueiros virtuais”, que cultive pelo menos o hábito do acompanhamento em reuniões e pesquisas aprofundadas da matéria. 

Afirmo inclusive, devido a muitas irregularidades encontradas desde o início (fase I e II), este projeto vem sendo paulatinamente investigado, pelo MPF.

E nós, membros integrantes da Comissão Executiva do Projeto Iguaçu, dos municípios de Duque de Caxias, São João de Meriti, Belford Roxo, Nilópolis, Mesquita, Nova Iguaçu e o bairro de Bangu (zona Oeste do Rio de Janeiro), e as lideranças dos Comitês Locais de Acompanhamento, estamos desde 2007 de forma voluntária, apartidária e continuada cobrando e monitorando veementemente a realização plena de todas as etapas deste grandioso projeto.
Estivemos nesta 2ª quinzena de janeiro/2016 a procura da Promotora Patrícia Gabai Venancio, objetivando solicitar vistas, do inquérito ora em curso e que esta sob sua responsabilidade. Para nós iguaçuanos é de suma importância as intervenções da fase 3. 

Fase esta, que definitivamente resolverá os problemas das enchentes em nossa cidade. Não estamos aqui para enganar ninguém, mesmo porque muitos dos integrantes residem em áreas de riscos e próximos a estes rios e as comunidades nos conhece muito bem.

Acrescentando gostaria de deixar bem claro pra todos que o trabalho de acompanhamento do PROJETO IGUAÇU, transcende interesses individuais e político-partidários, como afirmou meu amigo Alcy anteriormente e as informações utilizadas para que possamos cobrar resposta do governo é fruto de continuo trabalho de pesquisa e envolvimento com a causa, onde buscamos não deixar a chama do projeto se apagar e cair no esquecimento, por isso temos um envolvimento periódico com a questão, provocando atores públicos e também jornalistas, pois tratasse de um projeto de política pública, e não perdemos a oportunidade de cobrar respostas, ou seja, cobrar o REINÍCIO DO PROJETO IGUAÇU, que é uma Plano de Ação de longo prazo dividido em fases, e que hoje encontra-se paralisado no Congresso Nacional a pedido do MPF e do TCU sob investigação de irregularidades.
Ilustração apresentada durante a Audiência Pública do PROJETO IGUAÇU/PAC 2 em 19/09/2012 no Teatro do SESI em Duque de Caxias previa investimentos que ultrapassam os 1,3BILHÕES em investimentos na Baixada.
Documento emitido em 2015 pelo TCU sobre a paralisação do PROJETO IGUAÇU.
Mas esse não é motivo pra nossa desistência ou desanimo, pelo contrário, este é o principal motivo para possamos "ficar em cima" e cobrar um retorno do projeto com a LIBERAÇÃO IMEDIATA DOS RECURSOS PREVISTOS, MAIS DE 360MILHÕES para a próxima fase, onde MILHÕES DE MORADORES DA BAIXADA FLUMINENSE SERÃO BENEFICIADOS, mas que não encontramos muitos aliados para nos ajudar na defesa de nossa causa, por isso pedimos a todos vocês para ficarem bem atentos em quem votaram e principalmente em quem estão pensando em votar nas eleições deste ano. Pois depois, quando mais precisamos, cadê estes indivíduos??? Assuma sua responsabilidade e faça a coisa certa porque a democracia é uma construção continua para que possamos conquistar uma sociedade melhor, uma cidade mais digna pra se morar porque, #ERRARCUSTACARO!? - Rogerio Gomes

Entre os investimentos previstos para o PROJETO IGUAÇU - Fase 2, estão as obras de construção do CROSS PARQUE DA BAIXADA, um complexo esportivo de competições de MotoCross e BiciCross e uma gigantesca área de lazer e recreação que na verdade se trata de um grande "Parque Inundável" que terá também a função de proteger a região onde servirá para acumulo de água da chuva assim combatendo as enchentes em toda a região do Lote XV e adjacências na região escoada pelo Canal do Outeiro.

Membros da Comissão Executiva Projeto Iguaçu que participaram da atividade:
Adriano Naval (Nova Iguaçu)
Rogério Gomes (Lote XV- Belford Roxo)
e André Luis do Movimento Coletivo para Reivindicação de Direitos Comunitários - MC - RDC
Para saber mais sobre o PROJETO IGUAÇU acesse os links abaixo:
Fonte: Alcy Maihoní/ http://uniaodanon.blogspot.com.br/
Editado por: Rogerio Gomes/Blog do Lote XV

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Morte de comerciante do Wona choca e abala familiares e amigos. Antônio "QUIRIDO" era muito conhecido.

Antônio Quirido.
Este final de semana um trágico fato chocou a todos os moradores da região do bairro Vale das Mangueiras no Wona. Morte de um comerciante conhecido como "Quirido", segundo informações não oficiais, por suicídio, pegou todo mundo de surpresa e deixou um enorme ponto de interrogação em todos... Por que?????
Quirido era pessoa pacata, morador a anos da região do Vale das Mangueiras, onde também tinha seu comercio, uma padaria bem no local onde é o ponto final da linha de ônibus que vai pra Caxias, o que fez o local se tornar mais conhecido e referencia de informações e ponto de encontro de pessoas nos finais de semana.
Segundo informações, ele teria cometido suicídio por volta das 23:00h de sábado 23/01, se jogando da sacada do sobrado onde morava no bairro, o que chamou a atenção de quem estava próximo do local, após o grande estrondo feito pelo impacto do corpo no chão, ele não resistiu ao ferimentos. O motivo da tragédia ninguém sabe ou comentou. Na rede social, se filho divulgou o local e data do enterro para esta segunda feira 25/1 as 16:00h no Cemitério da Solidão em Belford Roxo.

Prefeitura de Belford Roxo abrirá concurso público com 2000 vagas.

Em entrevista ao Jornal O DIA, nesta segunda-feira (25 de janeiro), o prefeito de Belford Roxo, Dennis Dauttmam, informou que a prefeitura tem em média 11.000 servidores e que seguirá determinação do Ministério Público para realizar concurso público em diversas áreas, principalmente na saúde. Esperamos realizar o concurso em março. Agora estudamos o impacto financeiro porque queremos oferecer 2 mil vagas.

Entrevista na íntegra:
 
PREFEITO da maior cidade do país governada pelo PCdoB, o designer e empresário de moda Dennis Dauttmam, de 51 anos, foi desafiado a entrar na política. Duas vezes vereador de Belford Roxo, foi chamado de ‘maluco’ ao se candidatar à prefeitura. Passados três anos no cargo, ele faz um balanço sobre a gestão na cidade que tem alguns dos piores indicadores sociais do estado. Apesar da crise que sugou parte do orçamento de 2015, hoje enumera ganhos na saúde e educação e anuncia concurso público para admitir pelo menos 2 mil servidores. Trazer asfalto para as ruas esburacadas e água para metade da população também está nos planos para este ano, além de um projeto para legalizar 70% dos imóveis.

Como Belford Roxo enfrenta a crise?
● Eu pedi ao papai do ceú forças para cumprir a missão de terminar 2015. Tivemos um déficit de mais de R$ 100 milhões no orçamento, fechado em R$ 535 milhões. Além da queda nos repasses federais e estaduais, ainda tivemos que pagar precatórios de governos anteriores. Para este ano, prevemos orçamento de R$ 550 milhões. Belford Roxo é uma cidade dormitório, não temos grandes indústrias. Só a Bayer do Brasil, que está cada vez mais fechando alguns polos. Não temos grandes centros comerciais e tem o agravante de que 70% da população não pagam imposto. Uma cidade com mais de 600 mil pessoas, que tem 79km² e 60% não são saneados. Somos a quinta maior população do estado, mas a segunda mais pobre (só perde para São Gonçalo). Não temos shopping e cinema.

■ Por que a cidade hoje está entre as piores na classificação de renda média?
● Cada família recebe, no máximo, dois salários mínimos. O IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) melhorou um pouco. Mas se rodar a cidade do Rio, você vai ver que todo o serviço operacional é feito por pessoas de Belford Roxo. Elas tiveram que abandonar os estudos para sustentar a família, poucos têm faculdade. Além disso, a cidade foi toda loteada, as pessoas foram morar precariamente. A cidade cresceu desordenadamente. Não tem infraestrutura, de água, de esgoto. Acaba sobrando para a prefeitura.

■ E como está a arrecadação própria da cidade?
● Belford Roxo vive de repasses (FPM, ICMS, royalties). Sem eles o município já estaria morto. O que poderia mudar Belford Roxo e o que estamos lutando é a implantação de um pólo industrial. Nós conseguimos uma área grande, próximo do Arco Metropolitano. O grande problema é que são terrenos que não estão legalizados. A prefeitura não tem como desapropriar sem pagar e não temos dinheiro para isso.

■ Então é séria a questão da legalização dos imóveis?
● Sim, as pessoas têm o domínio da área, muitas por usucapião, mas não têm o RGI. Temos 220 mil residências e comércios, mas só 10 mil imóveis registrados, a maioria sem RGI. Estamos fazendo um projeto para que as pessoas possam fazer o registro, aumentando a arrecadação. Esse trabalho começa esse ano, já estamos com estudos.

■ A prefeitura deve ser uma importante empregadora no município. Quantos funcionários têm hoje?
● Temos de 10 mil a 11 mil funcionários. Vamos seguir uma determinação do Ministério Público e realizar concurso público para várias áreas, principalmente na saúde. Esperamos realizar o concurso em março. Agora estudamos o impacto financeiro porque queremos oferecer 2 mil vagas.

■ Como fica a questão da constante falta d’água?
● Pedimos ao governador Pezão recursos para solucionar a crônica falta d’água na Baixada. Ele conseguiu R$ 3 bilhões com a Dilma para sanar o problema. Em Belford Roxo vai começar ainda este mês no bairro Vale do Ipê. Mas com o trabalho que estão fazendo no Rio Guandu, metade da população da cidade será beneficiada.

■ A segurança pública é um dos maiores problemas da cidade. Qual a solução?
● Conseguimos aprovar 19 projetos em Brasília para implementar instrumentos de saúde e educação e áreas de desenvolvimento culturais e esportivas. Vamos contratar 240 profissionais para implantar atividades nas comunidades para todas as idades. Uma ação na área preventiva para o jovem não ficar ocioso. Já pedimos ao estado para aumentar o efetivo para o 39º BPM.
Fonte: O DIA / Notícias de Belford Roxo

Fotos do Evento FESTIVAL NATAL SOLIDÁRIO que aconteceu em Dezembro na Praça do Jardim Brasil no Lote XV.

Evento pioneiro aconteceu em uma das regiões mais castigadas por enchentes em Belford Roxo, onde o INEA em 2009 começou a retirar as casas que ficavam mais próximas dos rios e onde o cotidiano de ruas sem calçamento e saneamento básico adequado ainda é uma realidade existente.

o 1º Festival de Natal da região mobilizou mais de 400 pessoas entre crianças, jovens e até adultos, entre estes mães e pais de crianças da região, que foram se divertir e comemorar as festas de fim de ano. Rogerio Gomes lembrou em seu discurso que a construção da primeira praça do local só foi possível em 2004, quando foi realizado um mutirão e após a praça ficou degrada devido a falta de reforma e alguns anos depois o Governo do Estado através da indicação feita pelo já extinto, grupo "Mulheres da Paz" reconstruiu uma nova praça no local com nova estrutura.

A festa teve como premissa principal proporcionar as famílias, aliás aos moradores da região, principalmente aqueles de situação menos privilegiada uma confraternização, que em alguns casos pôde ser a única e é claro a distribuição de lanches e brinquedos, para que não passasse em branco e pudéssemos todos compartilhar de momentos de alegria e diversão no bairro. Apesar de algumas faltas de atrações devido a problemas diversos, Rogerio Gomes e os organizadores e apoiadores do evento ficaram satisfeitos com o resultado do evento, e prometem no ano que vem uma festa melhor e mais bem produzida que a de 2015. UMA COISA SÃO EVENTOS COMUNITÁRIOS QUE PROMOVAM DIVERSÃO E CONFRATERNIZAÇÃO ENTRE VIZINHOS E AMIGOS DE UMA DETERMINADA REGIÃO... A OUTRA É PARTICIPAR DE UM EVENTO QUE TEM A FINALIDADE DE TE MANIPULAR "PRA NÃO DIZER COMPRAR" PRINCIPALMENTE NESTAS ÉPOCAS QUE ANTECEDEM AS ELEIÇÕES ONDE APARECEM "VÁRIOS BENFEITORES E SALVADORES DA PÁTRIA" COM PROMESSAS DE BOM MOÇO E CORAÇÃO ABERTO A AJUDAR A TUDO E TODOS... ÉPRECISO FICAR DE OLHOS BEM ABERTOS PORQUE #ERRARCUSTACARO .
Materia exclusiva do Blog do Lote XV
Por: Rogerio Gomes

Belford Roxo busca regularizar serviço de hemodiálise na cidade. Serviço ficou comprometido após atraso do repasse federal.

Pacientes renais crônicos podem ter atendimento prejudicado em Belford Roxo.
Funcionários de duas clínicas de hemodiálise da cidade alegam que a prefeitura não repassa verba do governo federal
A vida de cerca de 480 doentes renais crônicos está em risco em Belford Roxo. Funcionários e pacientes das duas clínicas de hemodiálise da cidade - Inbel (Instituto Nefrológico Belford Roxo) e Renalford (Hospital de Clínica Med e Nefrologia) - alegam que a prefeitura não repassa a verba do governo federal para as clínicas, que são conveniadas ao SUS. 

"Faço o tratamento há cinco anos na Inbel e de uns tempos para cá as coisas estão mudando. Já começaram a cortar o nosso lanche e vão reduzir o tempo de hemodiálise da 4h para 3h, o que vai prejudicar muito os pacientes", conta mecânico Cosme Tobias, de 37 anos, que está muito assustado com a situação. "Sem o tratamento, como vamos viver?", questiona. Caso a redução de tempo aconteça, os pacientes podem vir a ter graves problemas de saúde.

Professor dos cursos de medicina e enfermagem da Uerj e da Estácio, o nefrologista Edison Souza explicou que os pacientes renais crônicos precisam fazer diálise três vezes por semana durante quatro horas. " Quem não fizer isso está sendo 'subdialisado', não faz a quantidade de horas ideal. Como consequência, vai ter o organismo intoxicado por ureia e creatinina e, no futuro, sofrerá com pressão alta e outros problemas cardíacos. A mortalidade aumenta", garantiu.

O médico afirmou que 90% das clínicas de hemodiálise no Brasil são conveniadas ao SUS. " Nessa conta estão incluídos também os hospitais universitários. Apenas 10% correspondem aos planos de saúde. Vivemos a pior crise no setor em todos os tempos. É um problema que vem se agravando há cinco anos", concluiu Edison de Souza, sempre alerta para a importância da dosagem da creatinina no sangue para evitar doenças renais e, por este motivo, conhecido como 'Dr. Edison da Creatinina'.
Segundo a enfermeira responsável da Renalford, Claudia Monteiro, essa briga com a prefeitura é antiga. "A prefeitura recebeu os repasses de setembro e outubro, mas não repassou às clínicas até agora e vai acumular mais o repasse de novembro", explica Claudia. A falta do repasse faz os administradores se desdobrarem para não prejudicar o atendimento. Claudia conta que estão cortando o lanche, diminuindo o número de aparelhos de ar-condicionado ligados, atrasando pagamentos de funcionários, devendo a vários bancos e até a conta de luz está atrasada. 

"Nossa prioridade é o tratamento. As clínicas dos outros municípios é que estão nos ajudando a mantê-lo. Japeri, Itaboraí, São Gonçalo e Duque de Caxias estão sendo responsáveis por nos mandar o material necessário", desabafa a enfermeira, que continua: "A Fresenius Medical Care nos fornecer a solução de diálise, o produto mais caro, porém a nossa dívida com eles está enorme e na semana passada nos informaram que não seria mais possível enviar a solução". 

 
Presidente da Associação dos Renais e Transplantados do Estado do Rio de Janeiro (Adreterj), Gilson Nascimento destaca que é preciso manter contato com o estado para obrigar o município a pagar. "As clínicas precisam se pronunciar, pressionar, pois a situação prejudica os pacientes". 

A Secretaria de Saúde de Belford Roxo informou que houve atraso no envio dos repasses pelo Governo Federal e que o município só recebeu a verba do SUS na sexta-feira. Com isso, foi acordado que o pagamento dos conveniados começaria a ser efetuado a partir do dia 18, visando a regularização dos serviços prestados por estas clínicas o mais breve possível. 

O Ministério da Saúde emitiu nota esclarecendo que entre 2010 e 2015 os valores para nefrologia cresceram 35,2% em todo Brasil, passando de R$ 1,9 bilhão para R$ 2,2 bilhões. Especificamente para o estado do Rio de Janeiro, entre janeiro e outubro do ano passado foram repassados R$ 220 milhões, totalizando R$ 1,1 milhão para procedimentos relacionados à nefrologia, sendo R$ 1 milhão para o custeio de sessões de hemodiálise.

“ É importante destacar que a nefrologia é financiada com recursos do Fundo de Ações Estratégicas e Compensação (FAEC), valor extra enviado para pasta para auxiliar no custeio dos serviços e incentivar um atendimento de maior qualidade à população. O município de Belford Roxo recebeu R$ 65,4 milhões em 2014, e R$ 68,8 milhões em 2015”, diz a nota do Ministério.
Matéria da estagiária Marcelle Abreu
Fonte: O DIA

Mercado imobiliário da Baixada está entre os melhores do país.

Josildo de Melo(camisa escura) e Gilson Gomes na imobiliária Foto: RENATO FONSECA
A região é um atrativo polo imobiliário nacional
Mesmo em tempos de crise econômica, a Baixada Fluminense é um atrativo polo imobiliário nacional. Quatro de seus municípios estão entre os 100 maiores mercados de todo o Brasil, segundo o mais recente estudo da Prospecta Inteligência Imobiliária, especialista no ramo, divulgado no ano passado: Duque de Caxias em 24º lugar, seguido de Nova Iguaçu (34º), São João de Meriti (42º) e Belford Roxo (81º).

O aumento de renda da população explica essa expansão regional, com a inclusão das classes menos favorecidas nesse cenário através de melhores condições de crédito e juros.
A Nova Casa Imobilária (Rua José Alves Pereira 188, Parque Horizonte, Nova Iguaçu, tel.: 2667-2220) é uma das principais empresas do ramo na Baixada. E intermedia a venda principalmente de imóveis do Minha Casa Minha Vida, programa do governo federal que ajuda milhões de famílias a realizarem o sonho da casa própria.

Atualmente os destaques de seu catálogo são os condomínios fechados Residencial Diamantina (no bairro Riachão, Nova Iguaçu) e Portal do Sol (na divisa entre Belford Roxo e Nova Iguaçu).Ambos fazem parte do Minha Casa Minha Vida.
Fonte: O DIA

Combate a violência contra crianças perde aliados importantes no estado. Entidades sem fins lucrativos na Baixada podem fechar as portas.

SINAL VERMELHO: Pezão anuncia que fechará FIA. Conselho Tutelar, sem eleição, funciona sem controle
Com previsão de receita de R$ 35 milhões este ano, FIA pode ser extinta Foto: Reprodução Internet
Rio - Em meio ao aumento da violência contra crianças e adolescentes no estado, o governador Luiz Fernando Pezão enviou mensagem para a Assembleia Legislativa propondo a extinção da Fundação da Infância e Adolescência (FIA), principal ente público do Poder Executivo para as ações de proteção à criança e ao adolescente.

Com a missão de atender e averiguar denúncias e demandas de crianças e adolescentes com direitos ameaçados ou violados, como no caso da menina Micaella, morta há uma semana, vítima de maus tratos, o Conselho Tutelar também enfrenta questionamentos. Após dois adiamentos por suspeita de fraudes na documentação dos candidatos e problemas de infraestrutura na votação, a eleição dos novos conselheiros do Rio foi remarcada para 28 de fevereiro.

“O governo sugere a extinção da FIA, mas não sinaliza o que colocar no lugar. É apenas uma política de contenção”, criticou o advogado Carlos Nicodemos, que foi vice-presidente do Conselho Nacional dos Direitos das Crianças e dos Adolescentes (Conanda). Em sua justificativa, o governador argumenta que a brusca queda de arrecadação das receitas, alida à previsão de sua diminuição para os próximos exercícios financeiros, impõe a adoção de medidas para conter despesas e otimizar a gestão estatal.
Diversos programas podem ser extintos e atingir diretamente instituições em fins lucrativos que atuam também na Baixada Fluminense.
Vinculada à Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, a FIA tinha um orçamento de R$ 35 milhões previsto para este ano, a ser empregado em projetos de atendimento às crianças fluminenses vítimas da violência ou em situação de risco, entre outros programas para a infância. Todo esse dinheiro, caso a Alerj aprove a mensagem, será transferido para a Secretaria da Casa Civil.

Segundo o dossiê ‘Criança e Adolescente - 2015’, do Instituto de Segurança Pública (ISP), entre 2010 e 2014, o número anual de vítimas menores de 18 anos passou de 33.599 casos para 49.276, aumento de 46,7% (contra o crescimento de 24,4% de vítimas maiores de idade). Nesses cinco anos, foram 213.290 vítimas menores, sendo 55 mil crianças de zero a 11 anos.

O Conselho Tutelar afirma que não recebeu denúncia do caso Micaella, cuja causa morte mais provável foram os maus tratos causados pela madrasta, Joelma Souza da Silva, que está presa. O DIA verificou que não há controle sobre as ações dos conselheiros, se eles executam ou não a tarefa pela qual recebem salário de R$ 3.298,00.

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SMDS), órgão ao qual o conselho está ligado, não sabe. “Não temos o número mensurado, porém, ainda este ano, será implantado o Sistema Integrado de Proteção as Crianças e Adolescentes que possibilitará a contagem dos atendimentos”, informou a SMDS, em nota.

Além da FIA, mensagem de Pezão prevê a extinção da Fundação Museu da Imagem e do Som (MIS), da Fundação de Artes (Funarj), e da Fundação Santa Cabrini, entre outras instituições e autarquias.
Fonte: WILSON AQUINO/O DIA

Tombamento de ônibus deixa quatro feridos na Linha Vermelha.

Quatro passageiros ficaram feridos após o tombamento de um ônibus, na alça de acesso da Avenida Presidente Kennedy para a Linha Vermelha, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Segundo o Corpo de Bombeiros, as vítimas foram levadas para o Hospital de Saracuruna, também na Baixada Fluminense, com ferimentos leves. O ônibus transportava cerca de 25 passageiros. A perícia foi enviada ao local para determinar as causas do acidente. Testemunhas serão chamadas para prestar depoimento à polícia. O caso está sendo registrado na delegacia de 59ª DP (Duque de Caxias).
Fonte: EXTRA

Colchão pega fogo sobre trem do Ramal Belford Roxo e dá susto em passageiros.

Imagem ilustrativa da internet.
Passageiros de um trem do ramal Belford Roxo, da SuperVia, que seguia para a Central do Brasil, levaram um grande susto na estação Costa Barros, na manhã deste sábado. Um incêndio sobre o trem fez com que todos descessem apressados da composição. 

Inicialmente, imaginaram que se tratava de algum tipo de pane na rede elétrica. Mas, segundo a concessionária, o problema foi causado por um colchão jogado sobre a rede, que pegou fogo por causa do atrito com a fiação elétrica.

— Foi uma correria geral. Estávamos na estação de Costa Barros, e eu ouvia música com o fone no ouvido. Escutei gritarem bem alto “fogo” e não pensei duas vezes. Saí correndo para fora do trem. Quando vi as chamas em cima da composição fiquei com muito medo. Poderia acontecer uma explosão. Fomos todos para o outro lado da estação. Muita gente desceu da plataforma para filmar. O outro trem chegou cerca de 40 minutos depois. Precisa chegar no trabalho às 7h. Cheguei 45 minutos atrasado — contou o auxiliar de serviços gerais Jeferson Vicente Nogueira, de 46 anos, que pegou o trem em Belford Roxo para descer na Central.

Segundo a SuperVia, um colchão jogado na rede elétrica entre as estações Pavuna e Costa Barros foi a causa do problema. O trem atingiu o colchão e o arrastou até Costa Barros. O atrito com a fiação elétrica causou o fogo no colchão. A empresa informou que as chamas foram debeladas rapidamente, mas o trem precisou sair de circulação para vistoria, pois o pantógrafo (equipamento que liga o trem à rede aérea) pode ter sido danificado.

A concessionária informou que a linha entre Pavuna e Honório Gurgel foi interrompida às 6h25m para ser vistoriada e liberada as 7h30m. Por meio de nota, a SuperVia informou que “os trens precisaram circular em somente uma linha no trecho entre as estações Pavuna-São João de Meriti e Honório Gurgel, com paradas para aguardar ordem de circulação para que técnicos da concessionária avaliassem as condições da estrutura da rede aérea e fizessem os reparos necessários”. A concessionária afirmou que o caso será registrado em delegacia.

“A SuperVia repudia ações como essa que danificam o patrimônio público e colocam em risco a segurança da operação ferroviária. Objetos como esses, arremessado contra um trem de passageiros, podem atingir pantógrafos, provocar graves danos aos cabos da rede aérea, prejudicar o fornecimento de energia a diversos ramais e até mesmo paralisar temporariamente a circulação de trens, causando transtornos à locomoção de milhares de passageiros”, diz um trecho da nota.

A concessionária finaliza a nota dizendo que arremesso de objetos contra trens são caos de segurança pública:
“A SuperVia esclarece que tem como prioridade garantir a segurança de seus passageiros e funcionários e que atos como o consequente arremesso de objetos contra os trens representam casos de segurança pública. Para evitar a ocorrência de atos irregulares ao sistema, a concessionária considera indispensável o isolamento completo da área restrita à circulação das composições. Por isso apoia o Governo estadual no projeto "Segurança da Via", cujo objetivo é realizar a segregação total da linha férrea, com a construção de muros, passarelas e viadutos”.
Fonte: EXTRA

Belford Roxo sedia encontro com a Regional de Defesa Civil do Estado.

Para marcar a troca de comando da Regional de Defesa Civil do Estado – Baixada Fluminense (REDEC 9), a Secretaria de Segurança Pública de Belford Roxo, através da Coordenadoria de Defesa Civil da cidade, recebeu esta semana o novo comandante da Redec 9, o Tenente Coronel Renato, que acaba de assumir a função. Ele será o responsável por dar suporte às Defesas Civis da região em ações de prevenção e desastres naturais.

O encontro contou com a presença do Prefeito Dennis Dauttmam, que aproveitou para pedir apoio ano atendimento às vítimas das chuvas dos últimos dias e apresentou a equipe do Redec o Centro de Monitoramento e Gerenciamento de Riscos da cidade. O espaço é destinado ao controle dos índices metrológicos e a prevenção de desastres de ordem natural.
Participaram do evento o Secretário Municipal de Segurança Pública, Claudinei Martins, o subsecretário, Adriano Lemos, o coordenador da Defesa Civil de Belford Roxo, Sergio Marizia, o chefe do DIOP, Siqueira, representantes das Defesas Civis das demais cidades da Baixada, o Comandante do 39ºBPM de Belford Roxo, Tenente-Coronel André Santos de Souza, o Subcomandante Lima, o Comandante do Destacamento de Bombeiros de Belford Roxo, Rafael Almeida, o subsecretário de saúde, Rodrigo, entre outras autoridades.
Fonte: Imprensa PMBR
Fotos Marcos Paulo

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Mulher Melão revela: 'Venho com seios de fora, tapa-sexo e ostentação'.

Rainha de bateria da Inocentes de Belford Roxo conta que já emagreceu 7kg para a Avenida. 'Quero curtir e fazer bafo' diz Mulher Melão.
Se alguém aí achava que o carnaval 2016 estava meio assim sem graça ou sendo o mais do mesmo... pode parar de achar. Renata Frisson, a Mulher Melão, chegou para dar bafo (como ela costuma dizer na gíria). A funkeira, que virou rainha da Inocentes de Belford Roxo faltando pouco mais de um mês para o carnaval.

A começar pela chegada ao posto. Ela foi acusada de ajudar a destituir a antiga rainha ao oferecer dinheiro para ficar com o cargo. O que é negado veementemente.

“Nada do que foi dito me abalou. Até porque foram acusações mentirosas. A única exigência que fiz para aceitar o convite da escola, que é que o que eu faço questão, é a de vir bem à vontade, seminua”, diz ela com naturalidade ímpar, explicando ainda que nem pretendia desfilar no carnaval 2016.

“Costumo dizer que as palavras têm poder. Disse que iria desfilar em 2016 só se fosse rainha de bateria. E não é que o carnaval não me quis deixar quietinha? Não tive como não aceitar o convite. Ainda mais sendo de uma escola da Baixada Fluminense, onde tenho muitos fãs”, diz ela, voltando a explicar na sequência que, apesar de vir seminua, não virá com uma fantasia pobrinha.

Sete quilos a menos com massagem e chá verde
“Vou vir com uma fantasia de diva, com tudo o que eu gosto: seio de fora, tapa-sexo e muita ostentação. Beleza e ostentação, porque eu acho que a verdadeira fantasia de uma mulher é o seu corpo”, explica e filosofa ela que, além do corpão já conhecido, está fazendo um trabalho para secar.
Melão diz que já eliminou sete quilos com ajuda de massagem modeladora, que faz todos os dias, exercícios aeróbicos e muito chá verde.

“Ainda não sei quanto vai custar minha fantasia. O principal é o corpo, que tem que estar bonito, seco, esguio. Quero entrar na Avenida esbanjando sensualidade”, diz ela que já reinou em outras escolas da Série A, mas conta estar nervosa como se fosse a primeira vez.

“É uma emoção diferente, uma responsabilidade, tem que ficar ligada, concentrada para apresentar a bateria. Afinal, ela é a grande estrela”, diz ela que, no que diz respeito a si mesma, quer apenas ser Melão na Avenida. “Quero curtir e fazer bafo. Esse é o espírito”, diz rindo.
Fonte: Jornal Floripa

Primeira Habilitação Gratuita 2016 CNH Social - Inscreva-se até segunda feira dia 25/01.

Vagas remanescentes Sest Senat foram abertas mais uma vez para Primeira Habilitação gratuita 2016, Sest Senat publicou no site que há 6.735 vagas para cursos CNH Social 2016 para categoria B e Inserção de Novos Motoristas para categoria C, D e E, para serem preenchidas por pessoas que precisam de habilitação para inserção no mercado de trabalho como motorista em Rio de Janeiro, São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Mato Grosso, Bahia, Minas Gerais, Maranhão e outros.

Habilitação gratuita 2016 Sest Senat está com inscrições abertas novamente para que todas as vagas que sobraram sejam preenchidas. Estão sobrando vagas porque nem todos os candidatos inscritos tinham os requisitos necessários, veja se você pode se candidatar em um dos cursos dos projetos Sest Senat.

Requisitos dos candidatos que querem ser motorista com CNH B 2016
Ter de 18 a 27 anos, saber ler e escrever e esses podem ser pessoas que já tinha iniciado no projeto antes, quem á participou do projeto mas não compareceu na unidade ou não foi chamado ou mesmo foi reprovado no curso, pessoas que desistiram do curso mas apresentaram comprovante que não podiam continuar e quem já possui habilitados na categoria A. 

Requisitos dos candidatos que querem mudar a categoria da CNH para C, D e E em 2016
Ter idade de 21 a 50 anos com carteira B, C, e D e desses, quem possui habilitação B deve ter obtido pelo menos a 1 ano, também podem se inscrever participantes que não finalizaram o curso do projeto, quem se inscreveu mas não foi chamado e foi chamado mas não compareceu, tendo uma nova oportunidade de ingressar no curso do Sest Senat e para todos : não pode ter cometido infração grave ou gravíssima, não ser reincidente de infrações médias e menos de 1 ano.

Para todos os candidatos, exceto os que possam comprovar que atuam no setor do transporte e autônomo e filhos de autônomo transportador, precisam ter renda familiar de até 3 salários mínimos que deve ser comprovado no dia de matrícula por meio de contracheques, carteira de trabalho, extratos bancários, comprovante de rendimento de aposentadoria, guia de recolhimento do INSS e outros.

Comprovante de rendimento é para quem tem renda, quem não possui qualquer renda mensal, poderá fazer uma declaração e depois assinar, modelo de declaração poder ser conferido no edital no site abaixo.

Os candidatos interessados podem se inscrever por meio do site da instituição, nos links abaixo, a partir da zero hora do dia 16 até 25 de janeiro
Primeira Habilitação para o Transporte - CNH Social

Habilitação Profissional para o Transporte - Inserção de Novos Motoristas
Fontewww.sestsenat.org.br

David Brazil recebe Mister Belford Roxo 2016.

O atual Mister Belford Roxo 2016, Jefferson Abreu, de 29 anos, esteve recentemente com o promoter David Brazil em um encontro no Rio de Janeiro, e aproveitou para registrar o momento. Formado em Administração de Empresas, Jefferson também é ator, modelo e está batalhando por seu lugar ao sol.

Fonte: Extra - Mais Baixada

CCR NovaDutra repassa mais R$ 7 milhões de ISS para municípios da Baixada Fluminense.

A CCR NovaDutra foi responsável pelo repasse de R$ 7.978.108,23 para as cidades localizadas na região da Baixada Fluminense. Trata-se do valor de ISSQN (Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza) referente a 5% do valor bruto arrecadado das praças de pedágios instaladas na rodovia.

O valor total, repassado anualmente, é dividido entre as cidades proporcionalmente, conforme a participação de limite territorial, ou seja, de acordo com a quilometragem voltada para a rodovia. Os recursos são destinados aos municípios para melhorias e/ou financiamento de projetos. 

A gestora de Relações Institucionais e Sustentabilidade da CCR NovaDutra, Carla Fornasaro, reforça a responsabilidade social da Concessionária. “O repasse de ISSQN gera um ciclo extremamente positivo. A CCR NovaDutra presta um serviço de qualidade e parte da receita arrecadada é revertida aos municípios em forma de recursos pelo imposto. Todas as cidades às margens da rodovia recebem a alíquota máxima do ISSQN, com isso, a via Dutra contribui para o seu desenvolvimento, crescimento e investimentos nas cidades”, comenta Carla.

Além do repasse de ISSQN, a CCR NovaDutra é comprometida, desde o início da concessão, em desenvolver e levar projetos ambientais, educativos e de saúde e apoia diversos projetos esportivos e culturais nas cidades lindeiras à rodovia.

Sobre a CCR NovaDutra: A CCR NovaDutra é responsável pela administração da Rodovia Presidente Dutra, via com 402 quilômetros de extensão e que liga as duas regiões metropolitanas mais importantes do País: Rio de Janeiro e São Paulo. A rodovia abrange uma região altamente desenvolvida, que responde por cerca de 50% do PIB brasileiro. A Concessionária tem 19 anos de existência e foi a segunda a integrar o Grupo CCR.
Fonte: Imprensa CCR

Chuvas colocam Belford Roxo em estado de atenção.

Canal do Outeiro transbordou entre os bairros Jardim Brasil e Jardim taboca no Lote XV.
O município de Belford Roxo está em estágio de atenção desde a tarde de ontem, por causa das chuvas que atingem a cidade. Muitos bairros foram atingidos pela chuva que deixou ruas alagadas. 

Nova Aurora foi um dos bairros atingidos pela chuva. Mesmo com as obras de drenagem do programa Bairro Novo e Somando Forças, o local continua a sofrer com alagamentos.

São Vicente também teve alagamentos.
Foz do Canal Alegrete na chegada ao Canal do Outeiro no Parque Amorim. Canal Alegrete é o principal drenante da região do Wona, Pq dos Ferreiras, Vasco, 23, Apolo XI e adjacências.
Segundo a Defesa Civil de Belford Roxo, não houve vítimas, nem deslizamentos de terra.  O Rio Botas encheu, porém não transbordou. Ruas que ficaram alagadas já estão normalizadas.

PERIGO: CRIANÇAS BRINCAM EM RIO
Um estudante de medicina, preocupado com a situação da saúde e doenças que podem ser adquiridas, flagrou no bairro Heliópolis, crianças e adolescentes nadando em um rio. 

Segundo o site Clima tempo, as chuvas devem continuar intensas nos próximos dias, por isso é necessário atenção de todos. No Lote XV várias ruas que ficam próximas a margem do Canal do Outeiro ficaram alagadas, pois o mesmo transbordou. Bairros próximo com Parque Colonial, Jardim Brasil, Parque Amorim, Jardim do Ipê e Jardim dos Pinheiros também foram atingidos. Rua Guarujá, localizada no centro do Lote XV, mais uma vez alagou impedindo comerciantes de abrirem suas lojas e moradores de saírem de casa.

Após alguns horas de estiagem as águas baixaram em ambos os locais. Estivemos rodando pela região onde visitamos vários bairros, onde pudemos avaliar a situação de cada região, também estivemos na Estação de Bombeamento do Lote XV, onde comprovamos que a mesma estava em pleno funcionamento e conversamos com o vigia da mesma que nos informou que o técnico acompanhava e monitorava diariamente os equipamentos. Durante a ronda encontramos o Eng. Carlos Ramos do INEA que também estava realizando vistoria e monitorava a situação.
A equipe da Defesa Civil foi acrescentada com voluntários que estão monitorando a cidade por 24 horas. O telefone da Defesa Civil é 199 ou 2663-7963 e 2761-6471.
Editado: Rogerio Gomes/Blog do Lote XV
Fonte: Notícias de Belford Roxo
Fotos Whatsapp / Jornal Folha da Baixada