Comments

Polícia investiga se há rede estruturada de tráfico de adolescentes paraguaias em Belford Roxo.

BELFORD ROXO - Depois da prisão de quatro pessoas pela acusação de estupro e tráfico internacional de duas adolescentes paraguaias em Belford Roxo, na Baixada Fluminense, na manhã desta quinta-feira (20), a Polícia Civil agora procura investigar se há uma rede estruturada de tráfico internacional de adolescentes. Uma paraguaia, Mercedes Lopez, está entre as presas, e a perícia irá analisar os computadores e celulares apreendidos.

Segundo as investigações, a primeira vítima chegou a ficar dois anos sob cárcere de Mercedes. Outra jovem engravidou de um dos agressores e fez um aborto.

Em março, uma jovem de 17 anos foi até a delegacia da criança e do adolescente vítima (Dcav) junto com uma representante do consulado paraguaio, e contou que havia vindo para a casa de Mercedes com a promessa de trabalho e uma vida nova.

Porém, com o passar do tempo, de acordo com as investigações, ela foi obrigada a fazer sexo com o marido de Mercedes e a própria dona da casa, que tinha uma casa onde cuidava informalmente de crianças em uma favela em Belford Roxo.

Ela também era obrigada a cuidar das crianças, sem receber nenhum salário, é só saía de casa junto com Mercedes.

Em junho, uma menina de 16 anos conseguiu fugir do cativeiro e foi até a Delegacia de Atendimento à Mulher de Belford Roxo, que auxiliou na operação Coiote, nesta quinta-feira (20).

"Toda vez que chega uma vítima de estupro em uma Deam, nos temos que adotar o mesmo tratamento. Essa vitima chegou à noite junto com um dos envolvidos, que imputou o fato do estupro a duas outras pessoas. A vítima relatou os fatos, sob coação, mas depois de manhã ela fugiu da casa onde relatou tudo que havia acontecido", ressaltou Tatiana Queiroz, delegada da Deam Belford Roxo.

Dias antes, o marido de Mercedes foi à Deam Belford Roxo em Junho para avisar que uma jovem de 16 anos havia sido estuprada pelo irmão dele. A delegada desconfiou da história, e depois ouviu a jovem, chamou a Dcav. A vítima de 16 anos disse que fez sexo com Mercedes, o marido dela, o irmão e mais um vizinho. As duas delegacias perceberam que os relatos eram muito semelhantes, e começaram a articular a operação desencadeada na manhã desta quinta.
Fonte: G1
Share on Google Plus

About BelfordRoxoNotícias

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário

MAIS ACESSADAS RECENTES

TV BAIXADA